Diligências Jurídicas: Como elas Podem Facilitar a sua Vida

Sabemos que muitas vezes o sistema judiciário pode ser burocrático e um tanto quando dificultoso. Uma forma de acelerar tarefas e minimizar a burocracia é através do repasse de diligências jurídicas para advogados correspondentes.

Encontramos continuamente casos de escritórios de advocacia que deslocam sua equipe para a realização de demandas forenses, como o caso de protocolação de documentos, retiradas de arquivos, retirada de alvarás, degravação de audiências, despacho com magistrado, distribuição de carta precatória, distribuição inicial, extrato de conta judicial, levantamento de alvará, diligência de campo, verificação de processo, cópias autenticadas, certidões, desarquivamento e muito mais.

>> Repasse de Diligências: A Solução para Desafogar o Setor Jurídico da sua Empresa

O que são Diligências Jurídicas

Com a aprovação da constituição de 1988 as demandas judiciárias aumentaram extraordinariamente e, por consequência, o campo de trabalho dos advogados também. Não foram impactados apenas os Juizados Especiais, que duplicaram o movimento judiciário, mas também houve um impacto bem significativo na quantidade de direitos e da litigiosidade (podemos usar como exemplo os processos de dano moral, as ações referentes a benefícios previdenciários e o fenômeno da terceirização da justiça do trabalho, são litígios novos, sem falar na ampliação dos litígios existentes).

O aumento da demanda impactou no aumento de profissionais e no aumento de escritórios de advocacia e de seu tamanho. As equipes começaram a ser mais complexas e maiores. Os clientes passaram a demandar mais infrações e os processos assumiram um grau mais complexo.

As reformas processuais ocasionaram no aumento de trabalho dos advogados e também no aumento de recursos e incidentes, como agravos, antecipações de tutela, entre outros. Por consequência, aqueles escritórios que eram locais, passaram a ser regionais e posteriormente começaram a atender nacionalmente.

Como resultado de tudo isso, um trabalho que antigamente não existia para os advogados, principalmente para aqueles que habitavam centros menores e cidades interioranas, passou a existir. E assim foi iniciado o trabalho de correspondência jurídica. Assim, com o repasse de diligências jurídicas os escritórios conseguiram atingir os grandes centros, através da terceirização de demandas burocráticas, o que garantia também uma redução de custos e uma maior agilidade na condução dos processos.

O trabalho de correspondência jurídica iniciou basicamente com o acompanhamento de juntas e de petições, como publicações no local e a comunicação entre os escritórios e os correspondentes jurídicos era feita por cartas e a remessa de cópias era entregue ao correio. As demais diligências jurídicas, como audiências e despachos acabavam sendo realizadas pelos advogados do próprio escritório, que representava o cliente.

Com a evolução da correspondência jurídica e também dos processos judiciais brasileiros, o correspondente jurídico, que anteriormente realizava a cobrança dos seus serviços por mês, passou a ser demandado pelos escritórios de advocacia para prestar serviços sob demanda. Surgindo assim, o trabalho de diligência que explorava os mais diversos serviços, podendo ser a cópia de um processo, a protocolação de algum documento ou até então a realização de uma audiência.

Diligências Jurídicas Hoje

Diligências Jurídicas: Como elas Podem Facilitar a sua Vida

Hoje o cenário de muitos escritórios é um pouco diferente, eles acabam baseando os seus rendimentos em diligências, ou seja, acabam baseando os seus rendimentos na realização de atos de correspondência jurídica que reflete um bom cenário de movimentação para o escritório de advocacia. As diligências jurídicas podem vir a ser audiências cíveis, audiências trabalhistas, audiências penais, assembleia de credores, sustentação oral, cópias, busca de documentos, acompanhamento de oficiais de justiça, realização de procedimentos extrajudiciais e muito mais.

Com o aumento da complexidade desses processos, os escritórios começaram a se especializar em diligências jurídicas, oferecendo assim um maior valor agregado ao trabalho. Foram sendo oferecidos um maior treinamento de prepostos, formando pessoas com experiência e com atitudes adequadas para cada tipo de diligência, podendo fornecer relatórios e até perfis de juízes e de funcionários para subsidiar propostas e avaliações de risco.

Hoje em dia, o correspondente jurídico acaba sendo a representação do cliente, porque o representa, sendo inclusive visto como um conselheiro do escritório que o contratou para assuntos de diligências locais, como encaminhar um pedido ou um argumento ao juiz da comarca. Para essa informação local, muitas vezes o correspondente jurídico que tem valor, por ter mais experiência no assunto, consolidando-se como um especialista nesse caso.

Existem hoje, escritórios que são especialistas em diligências jurídicas trabalhistas, por exemplo, outros são especialistas em diligências jurídicas de direito do consumidor, em matéria tributária e assim por diante.

Diligências Jurídicas: Quem Contratar

Diligências Jurídicas: Como elas Podem Facilitar a sua Vida

Hoje, quando falamos em diligências jurídicas associamos diretamente a contratação de correspondentes jurídicos. Cada escritório tem a sua maneira de atuação e de organização: alguns escritórios realizam as suas diligências jurídicas pelos advogados próprios, ou seja, a própria equipe centraliza essas demandas e as realiza; enquanto outros escritórios repassam essas diligências jurídicas para advogados correspondentes executarem.

E é nesse caso que existem algumas particularidades, confira:

Cenário 01: Lista de correspondentes jurídicos próprio

Encontramos continuamente casos de escritórios de advocacia que possuem uma lista de correspondentes jurídicos de confiança, organizados em base de conhecimentos, como planilhas de excel, onde normalmente a equipe do escritório precisa realizar uma série de atividades como:

– Busca de advogados correspondentes (quando não há nenhum correspondente jurídico cadastrado naquela comarca, ou quando é necessário realizar a negociação de valores ou a troca de algum profissional);
– Negociação de valores;
– Alinhamento de expectativa de entrega;
– Conferência de adequação do pedido;
– Controle e gestão da diligência jurídica;
– Repasse de orientações em tempo real;
– Pagamentos separados de acordo com o banco de cada advogado.

Cenário 02: Repasse de diligências jurídicas utilizando empresas de tipo “uber” que conectam advogados correspondentes a escritórios de advocacia

Chamamos com essa nomenclatura porque ela realiza o serviço muito parecido com o do aplicativo para motoristas, pois entrega motoristas próximos aos passageiros. Os players desse tipo, entregam uma lista de correspondentes jurídicos que estão aptos a realizar esses serviços, cabendo ao escritório selecionar o que mais faz sentido para a ocasião. Além disso, alguns desses players também centralizam o pagamento, tanto dos escritórios de advocacia, quanto dos advogados correspondentes, assim como o aplicativo de motoristas faz.

Esse cenário seria uma evolução do cenário 01, já que essas empresas possuem uma base de correspondentes jurídicos cadastrados. As empresas de tipo “uber” acabam desenvolvendo algumas das atividades que o escritório de advocacia realizava no cenário 01.

Responsabilidades executadas pelas empresas de tipo “uber”:

– Busca de advogados correspondentes;
– Pagamentos separados de acordo com o banco de cada advogado.

O escritório fica com as seguintes responsabilidades:

– Escolha do correspondente jurídico que irá realizar a sua diligência;
– Negociação de valores;
– Alinhamento de expectativa de entrega;
– Conferência de adequação do pedido;
– Controle e gestão da diligência jurídica;
– Repasse de orientações em tempo real;
– Pagamento centralizado.

Assim, o escritório de advocacia elimina duas grandes atividades: a busca de advogados correspondentes e o pagamento separado, dependendo do banco de cada correspondente jurídico. E em contrapartida, o escritório de advocacia continua realizando uma série de atividades como a negociação de valores, o acordo de expectativa de qualidade da diligência jurídica, a revisão das diligências e o repasse de informações.

Cenário 03: Repasse de diligências jurídicas para empresas de logística forense

Outro caso possível de ser encontrado, normalmente em casos de escritórios que já estão mais consolidados e mais estruturados no mercado, é o repasse de diligências jurídicas para empresas de logística forense. Nesse caso a realização de uma série de atividades acabam sendo destinadas às empresas de logística forense:

Responsabilidades executadas pelas empresas de logística forense:

– Busca de advogados correspondentes;
– Contratação de advogados correspondentes;
– Negociação de valores;
– Alinhamento de expectativa de entrega;
– Conferência de adequação do pedido;
– Controle e gestão da diligência jurídica;
– Repasse de orientações em tempo real;
– Pagamentos separados de acordo com o banco de cada advogado.

O escritório fica com a responsabilidade de realizar apenas a solicitação da diligência jurídica, contendo as orientações necessárias e também a realização do pagamento, que normalmente é centralizado no mês seguinte.

Como funciona o processo da DOC9

Diligências Jurídicas: Como elas Podem Facilitar a sua Vida

Por atuar no mercado jurídico há mais de nove anos, realizamos algumas atividades diferentes dos demais players existentes no mercado, como:

Rede de Parceiros Correspondentes de Qualidade

Diferentemente de outros players, para os Advogados Correspondentes realizarem as diligências jurídicas solicitadas, eles precisam realizar uma série de treinamentos de capacitação, seguindo esses passos:

1) Captação de correspondente jurídico através de entrevista de seleção, avaliando comportamentos e experiências anteriores.
2) Treinamento via vídeos do sistema e também sobre conteúdos a respeito da correspondência jurídica.
3) Testagem de habilidades, contendo questões referentes aos treinamentos dados na etapa 02.
4) Quando o correspondente jurídico passa por essa etapa, ele é considerado apto para a realização do serviço. Ele é então alocado de acordo com a sua disponibilidade e começa a realizar as diligências.
5) Ao longo da sua atuação, os nossos advogados correspondentes são avaliados através do nosso ranking de qualidade, levando em conta critérios de entrega, como prazo e qualidade e também nota de avaliação da diligência dada pelo próprio cliente.
6) Os correspondentes jurídicos que possuem um bom desempenho no nosso ranking de qualidade recebem bonificações, e os correspondentes jurídicos que acabam performando com notas abaixo do esperado, passam por uma série de treinamentos de reciclagem e se não melhoram o seu desempenho acabam sendo descadastrados.

Acabamos encontrando diversos players no mercado que não realizam essa avaliação e captação prévia dos advogados correspondentes e também não possuem um processo de acompanhamento tão rigoroso, com critérios de avaliação definidos.

Processo de Auditoria de Todas as Solicitações

Diferentemente de outros players, todas as solicitações de diligências jurídicas passam por um processo de auditoria antes de serem entregues aos nossos clientes. Possuímos uma equipe destinada a revisão de todas as diligências jurídicas, garantindo que a entrega vai sair conforme o combinado. Quando a solicitação não está conforme o combinado ela passa para o status de refazer, redirecionando novamente para o correspondente jurídico cumprir a diligência conforme o esperado.

Aplicativo de Advogados Correspondentes

Compreendendo que o dia a dia dos advogados correspondentes acaba sendo muito mais corrido, porque passam a maior parte do tempo dentro dos fóruns, realizando as diligências jurídicas, resolvemos criar um aplicativo móvel para facilitar a comunicação com os nossos advogados correspondentes. Esse aplicativo centraliza todas as diligências dos advogados e possibilita que eles se comuniquem de uma forma muito mais célere com a DOC9, e garante um controle muito mais rígido do processo, como a realização do check-in antes de todas as solicitações de audiências.

Processo de Pagamento Centralizado

Objetivando melhorar o processo de pagamento de diligências dos escritórios de advocacia optamos por centralizar o pagamento, fazendo com que o escritório só precise realizar o pagamento uma vez ao mês, sempre no mês subsequente a realização do serviço. Além disso, os nossos clientes tem no sistema DOC9 uma seção financeira que contém os boletos, os extratos de cada mês (que separa os serviços, as localidades e ainda pode ser personalizado de acordo com a necessidade do cliente) e os recibos.

Sistema que Centraliza as Diligências Jurídicas

Outra facilidade existente é o sistema DOC9 que centraliza todas as demandas de diligências jurídicas, tanto dos nossos clientes, quanto dos nossos advogados correspondentes. Facilitando a rotina de ambos os lados, organizando a demanda de diligências jurídicas em um só lugar.

Solicitar Contato

Quer saber mais sobre as vantagens que você pode adquirir ao repassar suas diligências forenses para a DOC9? Basta preencher o formulário ao lado para conversar com um dos nossos especialistas, iremos encontrar a melhor solução para o seu tipo de negócio.

DOC9

DOC9

Somos uma empresa que realiza o controle e a gestão de diligências jurídicas através do repasse para advogados correspondentes qualificados através de processos de seleção e treinamento. Operamos em todo o território nacional, concentrando todas as diligências jurídicas em um único sistema: o sistema DOC9. Nossas diligências passam por um fluxo de controle e conferência, através de passos de auditoria estabelecidos e padronizados.

Deixar um Comentário