Dicas para Sustentação Oral

Para AdvogadosPara EstudantesProfissionalização
Por 23 de setembro de 2018 Sem Comentários

A sustentação oral é um recurso muito útil para advogados, mesmo sendo uma maneira de defesa para o cliente, poucos profissionais fazem o uso dela, muitas vezes por medo de falar em público. A sustentação oral se trata de um complemento na defesa, tendo como fortificar as razões de seu recurso.  Mesmo que não se trate de algo obrigatório, ela ainda é muito útil, mas acaba sendo pouco usada. A sustentação oral pode ser o artifício que pode fazer a diferença entre perder ou ganhar uma audiência.

Pensando nisso, nós da DOC9, iremos dar algumas dicas de como usar e melhorar sua sustentação oral

Dicas para sustentação oralComo usar:

Como muitos meios, a sustentação oral não pode ser utilizada em qualquer tipo de julgamento. A realização dela só pode ser usada em casos de:

  • Recurso Ordinário;
  • Recurso Extraordinário;
  • Recurso Especial;
  • Apelação;
  • Reclamação;
  • Ação rescisória;
  • Embargos de divergência;
  • Mandado de segurança;
  • Agravo de instrumento.

Apesar de ser uma opção válida, a legislação limita o uso da sustentação oral, então o advogado deve prestar atenção e analisar se realmente é válido utilizar e investir neste recurso. Lembre-se, o maior problema é não utilizar corretamente, podendo se tornar um ato desnecessário que acaba atrapalhando mais do que ajudando, porém quando bem utilizada se torna uma etapa importantíssima para o desenvolvimento do processo.

De atenção ao texto

É muito importante escrever o que vai ser dito, reserve um tempo para se dedicar na escrita e preste atenção nos mínimos detalhes. Reflita bem sobre o que vai escrever, não exponha pontos inadequados ou desnecessários que possam parecer apenas enrolação ou desespero.

dicas para sustentação oralEnsaie para não ler

O texto é algo importante, mas serve muito mais como um apoio e para você ter uma noção do que falar. Faça ensaios frequentes antes da audiência, assim fixando a informação na memória e trazendo mais naturalidade na hora de utilizar o recurso, isso evita nervosismo e por consequência a confusão de informações.

Seja direto

Conforme for realizando sua sustentação oral, evite falar sobre fatos desnecessários ou tentar falar mais do que o necessário para parecer cheio de informações valiosas. Isso só mostra que o advogado quer se sobressair com enrolação e conteúdo que na verdade não está ali, também traz uma sensação de despreparo.

A sustentação oral pode se tornar um recurso muito valioso na mão de quem sabe usar, além de todas estas dicas, não esqueça dos fatores básicos para realizar boas audiências. Estude, pratique, procure boas referências e seja educado.

Ficou interessado em mais dicas? Confere nosso e-book ai em cima, certeza que você não vai se decepcionar.

Gostou do post? Quer dar uma sugestão ou tem alguma dúvida? Comente ai em baixo!

Marúcia Rodrigues

Marúcia Rodrigues

Advogada formada pela Universidade Ritter dos Reis, especialista em Direito e Processo do trabalho. Atual Gerente de Diligências e de Cálculos Judiciais na DOC9. Responsável pela reestruturação do setor de Diligências Jurídicas e pela criação do serviço de Cálculos Judiciais na DOC9. Atua buscando continuamente melhorar os processos existentes na DOC9, propondo melhorias que facilitem a vida dos clientes e que tornem o fluxo de informação mais célere e inteligente.

Deixar um Comentário